CATARATA
 
 

O que é o glaucoma?
glaucoma é uma doença ocular grave e uma das principais causas de cegueira no mundo actual. É caracterizado por uma lenta e progressiva degeneração das células nervosas da retina, responsáveis pela condução das imagens até ao cérebro.

Como se desenvolve?
m todos ou grande parte dos doentes com glaucoma, o nível da tensão intraocular está sem dúvida relacionado com o processo de destruição das células nervosas da retina, no entanto, estudos mais avançados têm vindo a demonstrar que existe um número mais vasto de causas do glaucoma.

tensão intraocular pode aumentar quando existe uma acumulação anormal do humor aquoso produzido dentro do olho, devido à dificuldade do seu escoamento, levando a uma pressão excessiva sobre o nervo óptico e células nervosas da retina, resultando na sua destruição dos mesmos.

pós a avaliação de parâmetros como a tensão intraocular, a análise do estado do nervo óptico e do campo visual e a análise do ângulo irido-corneano, podemos classificar o glaucoma de glaucoma de ângulo aberto, de ângulo fechado e ainda como primários ou secundários, tendo em conta se existe ou não alguma patologia responsável pelo seu aparecimento. As consultas regulares num oftalmologista são a melhor maneira de detectar o glaucoma e a sua detecção num estado precoce é determinante para um bom prognóstico e tratamento eficaz.


Glaucoma de ângulo aberto
o glaucoma de ângulo aberto, o humor aquoso tem um acesso livre ao escoamento, mas este ocorre com dificuldade. Caracteriza-se por uma progressão lenta e indolor, afecta, geralmente, os dois olhos, tem início em idade adulta e apresenta uma tensão intraocular superior a 21 mmHg, com alterações glaucomatosas no nervo óptico e perda de campo visual.

Glaucoma de ângulo fechado
glaucoma de ângulo fechado ocorre de forma aguda, sendo mais grave e raro que o de ângulo aberto e requer tratamento de urgência. Neste tipo de glaucoma existe a obstrucção do escoamento do humor aquoso, provocando um aumento súbito da tensão intraocular, com dor ocular forte, visão turva, dor de cabeça e náuseas.

Factores de risco

  • idade – superior a 35 anos
  • história de glaucoma na família
  • miopia
  • medicação – ex.: tratamento prolongado com corticóides
  • hipertensão arterial
  • diabetes
  • raça – indivíduos de raça negra e asiática

Sintomas
e um modo geral, o doente com glaucoma só se apercebe que tem um problema num estado já avançado desta doença. À medida que a doença evolui, aparecem manchas escuras na periferia do campo visual, que aumentam em direcção à zona central, levando à perda progressiva da visão. Esta perda progressiva pode evoluir para um campo visual tubular, característico de estados mais avançados do glaucoma e, num pior prognóstico, pode evoluir para a cegueira.


Tratamento
tratamento do glaucoma é feito inicialmente através da administração de medicamentos anti-glaucomatosos (gotas oftálmicas ou comprimidos) que reduzem a tensão intraocular, diminuindo a produção do humor aquoso ou o seu escoamento. Quando estes medicamentos por si só não são suficientes, é possível a realização de procedimentos cirúrgicos (trabeculoplastia e trabeculotomia).

 
 
    Copyright © ® 2019 Optiface. Todos os direitos reservados.