CATARATA
 
 

Uma das funções fundamentais do olho é a de possibilitar a formação de imagens sobre a retina. Há, para isso, um sistema óptico conjugado composto por duas lentes básicas: a córnea e o cristalino, além de um diafragma que controla a entrada da luz (a íris).

m analogia entre o olho e uma câmara fotográfica comum: a retina é o filme sobre o qual deve ser focalizada a imagem do objecto a ser fotografado (visto); a íris (para o olho) é o diafragma com o qual se controla a abertura (na câmara fotográfica). No caso do sistema óptico do olho, este é composto por duas lentes: uma de potência fixa e a outra de potência reajustável, enquanto que na câmara fotográfica há apenas uma lente, de potência constante mas um mecanismo com o qual se pode fazer variar a distância do foco (equivalendo à função desempenhada, no olho, pelo cristalino).

Olho normal (emétrope)
imagem forma-se na retina.
    

Olho míope
uando existe miopia, a visão é turva para longe, mas nítida de perto. Pode dizer-se que o olho é “longo”: a distância entre a córnea e a retina é demasiado grande. Neste caso a imagem dos objectos situados ao longe forma-se antes da retina e os objectos são vistos desfocados.
imagem forma-se na retina.



Olho hipermétrope
uando existe hipermetropia, a visão é turva tanto para perto como para longe. Pode dizer-se que o olho é “curto”: a imagem forma-se depois da retina, obrigando o olho a acomodar em permanência, para longe e para perto, de modo a que a imagem se aproxime da retina.

   


hipermétrope poderá então tentar compensar seu defeito óptico, mas à custa de sintomas: dores nos olhos e, ou de cabeça (principalmente ao final do dia, relacionando os sintomas à leitura e esforços visuais para ver objectos próximos) e irritações (olhos vermelhos, com comichão).



Olho astigmata   


uando existe astigmatismo, a visão é turva, com deformação das imagens, tanto para perto como para longe. A córnea do olho astigmata tem uma curvatura ligeiramente mais oval do que o olho normal, deste modo, a imagem de um ponto é vista como uma elipse. A imagem pode deformar-se antes da retina (olho míope astigmata) ou depois da retina (olho hipermétrope astigmata).





Tratamento
s lentes de óculos ou as de contacto compensam o defeito óptico, mas não o eliminam. As lentes que corrigem as hipermetropias são lentes esféricas positivas. As que corrigem as miopias são lentes esféricas negativas. Para os astigmatismos hipermetrópicos simples, as correções são dadas pelas lentes cilíndricas positivas e para os astigmatismos miópicos simples, pelas lentes cilíndricas negativas. Para os astigmatismos compostos e mistos, em que duas curvaturas dióptricas diferentes são necessárias, são necessárias lentes tóricas.

 
 
    Copyright © ® 2019 Optiface. Todos os direitos reservados.